PROFISSIONAIS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
LOGIN
Usuário
Senha

Osteoartrite x Osteoartrose

Osteoartrite e Osteoartrose são apenas nomes diferentes para a mesma doença. Ou seja, os termos são sinônimos. Concordamos que é difícil acreditar nessa afirmação, mas é a pura verdade. E por que, então, ouvimos os dois termos como sendo doenças distintas? 

Conforme a medicina, as ciências, as pesquisas e a tecnologia se desenvolvem, novos conhecimentos surgem. Doenças nas articulações, músculos e ossos, entre outros, eram todas classificadas no passado como reumatismo – termo que data dos primeiros séculos depois de Cristo. Essa palavra, nos dias atuais, não é mais utilizada pela comunidade médica.

Atualmente, as doenças que atingem as articulações, popularmente chamadas de juntas, são Artrites (“artro” significa articulação e “ite”, inflamação). “O termo ‘artrite’ não remete a nenhuma doença reumatológica específica, é usado para se referir a qualquer processo inflamatório que acomete uma articulação, independente da causa desta inflamação. Diversas doenças podem causar artrite, como doenças autoimunes (artrite reumatoide, lúpus etc.), infecções, gota e, inclusive, as doenças degenerativas da cartilagem.”, explica a dra. Ana Paula Luppino Assad, médica reumatologista do Hospital Santa Catarina, de São Paulo. 

Existem muitas artrites, que foram com o passar do tempo e do conhecimento sendo subdivididas. Assim, entre tantas outras surgiu o termo Artrose (“ose” significa degeneração), para indicar doenças que apresentavam desgaste na cartilagem que reveste as articulações. 

Mais tarde, quando foram descobertas que as partes ósseas, que estavam próximas à cartilagem das articulações, também eram comprometidas na Artrose, surgiram então os termos Osteoartrite e Osteoartrose (“osteo” significa osso). 

A doença provoca o desgaste ou degeneração das cartilagens das articulações e também alterações nos ossos das regiões acometidas, causando ainda inflamação na área. Por ser caracterizada tanto pela degeneração quanto pela inflamação nas juntas, Osteoartrite e Osteoartrose – assim como a própria Artrose – referem-se à mesma doença, sendo que há médicos que utilizam ainda outro termo: doença articular degenerativa. 

“Inicialmente, acreditava-se que a Artrose/Osteoartrose ocorria apenas pela degeneração e desgaste da cartilagem, devido à sobrecarga mecânica, porém, atualmente, sabe-se que muitos mecanismos inflamatórios estão envolvidos na gênese e na progressão da doença, por isso, modificou-se o nome de osteoartrose para osteoartrite”, conta a dra. Ana Paula.

De acordo com ela, o acometimento das articulações das mãos motivou o reconhecimento do componente inflamatório da doença, uma vez que não são articulações submetidas à sobrecarga mecânica. “A articulação acometida com maior frequência é o joelho. Porém, a Osteoartrite de mãos é uma das formas mais comuns da doença, está associada a uma predisposição genética e geralmente é referida pelos pacientes como nódulos ou aumento do volume das articulações dos dedos, às vezes dolorosa”, completa a especialista. 

Osteoartrite e Osteoartrose: Padronização da palavra

Provavelmente por conta das confusões geradas entre todos esses termos, os quais afinal remetem exatamente à mesma doença, que existe um esforço para padronizar a utilização de um termo único para a patologia que provoca desgaste da cartilagem articular e alterações nos ossos próximos.

Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), Osteoartrite é o nome técnico para essa doença, que foi padronizado mundialmente. A SBR informa que um dos motivos para essa padronização é por se tratar de uma doença causada não apenas pelo envelhecimento.

Apesar de afetar a maioria das pessoas com mais de 50 anos de idade, ela pode se manifestar também em jovens, já que uma das causas está associada a alguma lesão na articulação, por exemplo. 

Problema de saúde pública

São 12 milhões de brasileiros que sofrem com a Osteoartrite, colocando-a como a de maior incidência entre todas as artrites. Cerca de 85% dos idosos com mais de 65 anos têm a doença identificada por exames de raio-X, mas menos da metade sentem dores crônicas. Conforme a SBR, a Osteoartrite é diagnosticada em 30% a 40% de todas as consultas em ambulatórios de reumatologia. 

Como se esses números não bastassem, existem outros, que justificam a classificação da Osteoartrite como um problema de saúde pública. Dados do Instituto de Previdência Social indicam que 7,5% dos afastamentos do trabalho ocorrem por sintomas associados à Osteoartrite, sendo esta a segunda doença no ranking de auxílio-doença e a quarta que leva pessoas à aposentadoria. 

Além de deformidades físicas provocadas pela alteração dos ossos próximos às juntas, a Osteoartrite pode levar à perda de movimento e até uma incapacidade total do membro atingido. Então, tratar os sintomas da doença faz toda a diferença para o paciente.

“O processo de degeneração e inflamação da articulação levam à lesão do osso subcondral (abaixo da cartilagem articular), causando progressivamente a destruição da articulação e consequente perda de função e mobilidade”, afirma a dra. Ana Paula. 

Em estágios avançados, apenas a cirurgia (artroplastia/colocação de prótese) é efetiva para o tratamento. “A cirurgia, além do custo envolvido, pode representar um procedimento de risco para alguns pacientes, devido à idade e à associação de outras doenças comuns nesta faixa etária (como doenças cardíacas, diabetes etc.). Por isso, o reconhecimento e tratamento precoce são importantes para evitar a progressão irreversível da doença”, conclui.

Veja também: